Liberdade e Transporte, MaaS

Do transporte de MasSa para o serviço de MaaS

Gargalos provenientes dos serviços de transporte público têm proporcionado uma variedade de oportunidades de negócio dentro do mercado de mobilidade. Entretanto, cada serviço requer seu próprio aplicativo, com interface e mecanismo de pagamento separados, e cada serviço mantém seu próprio relacionamento com o cliente.

Mobilidade como Serviço – MaaS é uma nova forma de organização da hiper rede de mobilidade sustentada nos dados e centrado nas necessidades e anseios dos usuários. Para tal o ponto chave do MaaS consiste em integrar os serviços de mobilidade, pertencentes a vários operadores públicos e privados, unificando o planejamento da viagem, as reservas e os meios pagamentos por meio de um único serviço.

Um serviço MaaS ajuda as pessoas a escolherem entre várias opções para viajar de A para B. Ele oferece informações sobre todos os tipos de deslocamento: carros (uso compartilhado), transporte público, bicicletas (uso compartilhado), aluguel e táxis. Em vez de pagar de forma segregada para cada modal, todos os serviços são agrupados em um único preço com desconto e pagos em uma única ação.

As ofertas do MaaS devem crescer à medida que o sistema de transporte público esteja conectado ao serviço e amadurecido em relação os novos desafios que surgirão nas cidades no pós-pandemia. Com o MaaS, uma família pode pagar assinatura mensal para acessar os ônibus na longa distância e bicicletas para viagens curtas diárias, scooters elétricas para dias quentes e carros compartilhados para dias chuvosos.

Sendo assim, é importante ressaltar que para implementação eficaz do MaaS requer os seguintes pré-requisitos: i) transformação digital do sistema de transporte público; ii) Informações seguras, dinâmicas e atualizadas sobre opções de viagem, programações e atualizações; e o principal iii) Sistemas de pagamento único e sem a necessidade do uso do dinheiro embarcado.

 Outro ponto a ser planejado é em relação a implantação de uma infraestrutura de transporte adequada para facilitar a transferência intermodal para que os passageiros possam alternar sem atritos os diversos modos: ônibus, metrô, metrô, bicicleta, carro compartilhado…).

O poder público local pode apoiar a implementação do MaaS, fornecendo um ambiente favorável que incentiva a colaboração entre todos os participantes do ecossistema; mantém a segurança e proteção, define métricas para o sucesso e incentiva a inovação tecnológica e que exija equidade no fornecimento de transporte por meio de cobertura geográfica e acessibilidade. Três bons exemplos são as cidades de Goiânia (GO), Fortaleza (CE) e São José dos Campos (SP).

Outro ponto de transformação é que os modelos de transporte público existentes são projetados com base na premissa de que o serviço consiste em frotas totalmente programadas e controladas. Como o MaaS rompe a divisão convencional entre alternativas de viagem individuais (propriedade) e coletivas (uso), as operadoras de transporte estabelecidas estão começando a compreender que seus modelos de negócios e seu papel no novo ecossistema deverá ser readequado.

Qualquer solução MaaS necessita acesso as linhas do sistema de transporte público e aos dados de localização em tempo real para ter sucesso. E no Brasil, somente a região metropolitana de Goiânia (GO) possui tal situação. Outra complexidade envolvida na entrega de um serviço que atravessa diferentes modos de transporte, com vários provedores, por uma única tarifa com desconto apresenta muitos desafios, como garantir que cada modo seja devidamente compensado por sua parte e como adequar as concessões públicas de ônibus, metros e táxi nesta equação.

O MaaS ainda não foi desenvolvido e nem mesmo apresentado no Brasil. Muitas empresas estão usando a palavra como um simples jargão para demonstrar modernidade/ inovação. Um fator importante para tornar o MaaS um sucesso é compreender que o mesmo não é uma tecnologia e muito menos um produto simples de prateleira.

Be the First to comment.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *